Proposta de governo e uma alfinetada no atual prefeito de Guarulhos

Foto: Reprodução Google

O candidato e ex-prefeito Elói Pietá aproveitou seu documento de plano de governo para expor, segundo sua opinião, os erros da atual gestão

Todos os candidatos deveriam se registrar e postar suas propostas de governo no site do TSE-SP até o último sábado (26). O candidato Elói Pietá (PT) além de colocar em anexo no site seu projeto de governo para a prefeitura de Guarulhos aproveitou o documento para expor suas opiniões em relação a atual gestão do prefeito Guti (PSD).

Pietá afirma que Guarulhos está passando por seis crises simultâneas: crise da pandemia, econômica, social, política, fiscal e ambiental. E que atualmente o município sofre por problemas estruturais e outros presentes desde 2015, época inclusive da gestão do seu companheiro de partido Sebastião Almeida.

Para ele, a prefeitura negligenciou a área da saúde, passando por um retrocesso causado principalmente pela falta de participação e diálogo popular. Acusa ainda que houve “incompetência e mau uso do dinheiro público”. Assegura que com essa coligação que firmou com o programa “Pra Guarulhos Crescer de Novo”, irá alterar radicalmente essa situação.

No que diz respeito à economia, o candidato explica que irá atuar na retomada de desenvolvimento com a recuperação dos segmentos mais prejudicados com a pandemia. Nesse tópico do plano também fez algumas críticas sobre o governo Guti.

A atual gestão da Prefeitura preferiu ficar ausente da questão econômica, como se o poder institucional local se rendesse e nada pudesse fazer em tão importante assunto para a cidade e seu povo. Deixou a economia apenas ao seu curso espontâneo, com o agravante de serem tempos de crise. Virou as costas para os autônomos, para os micros e pequenos empresários, e para trabalhadoras e trabalhadores que dependem de salário. Extinguiu importantes programas de geração de renda“, diz candidato em um dos trechos do documento.

Na área da educação apresenta propostas de ampliações tecnológicas nas escolas municipais, aposta em uma gestão democrática para educação, com muito diálogo e ação coletiva. Em relação à cultura diz que “Foi estancado inclusive o resgate da nossa identidade e tradições. As manifestações culturais produzidas na diversidade de nossos bairros ficaram marginalizadas no decorrer da atual gestão”, afirma Pietá sem explicar de que maneira que o governo Guti deixou isso acontecer.

Nas práticas esportivas e lazer, Elói diz que a atual gestão permitiu a deterioração de equipamentos públicos e que “se mostra ineficiente” para garantir novos e adequados espaços para a prática esportiva. Para isso o candidato também destacou um plano para realizar caso seja eleito, que o eleitor pode conferir clicando aqui.

Além disso, diz que a proteção ao animal pouco importa para o governo Guti, já que não há muitas iniciativas governamentais, ao invés disso existem ações movidas pela intenção de gerar marketing e não construir “trajetória de avanços e conquistas”. Nesse tópico, é provável que se refira ao animal que aparece nas lives do prefeito.

As palavras ineficiência, negligência, incompetência são comuns durante a leitura das dezesseis páginas do seu projeto de governo. Os ataques a atual gestão está presente no decorrer das áreas que mais precisam de atenção segundo Elói.

DÍVIDAS DE GUARULHOS

Elói Pietá foi prefeito da cidade durante dois mandatos (2000-2008). Em seguida, Sebastião Almeida também do mesmo partido assumiu a prefeitura, e ficou por dois mandatos (2009-2016). Guarulhos permaneceu durante 16 anos sob liderança do PT, o que resultou em dívidas exorbitantes no município que chegava a 7,4 bilhões em 2017, o que corresponde ao dobro do orçamento anual.

Qualquer candidato de 2016 que assumisse a prefeitura encontraria problemas e limitações devido às dívidas públicas da gestão anterior. Era necessária uma revisão orçamentária e estratégias para reduzir os gastos além de aplicar nas áreas que mais precisam de apoio municipal.

O QUE FOI FEITO PARA ACABAR COM AS DÍVIDAS

Para acabar com as contas foi preciso algumas ações, como a redução de cargos comissionados, revisão de contratos antigos, concessão do Saae à Sabesp entre outros. Atualmente Guarulhos limpou seu nome e conseguiu a aprovação das contas do município pelo Tribunal de Contas Estadual pela primeira vez após 12 anos de rejeições.