Ministério da Saúde pode descartar 6,8 milhões de testes de Covid-19 estocados em Guarulhos

Foto: Reprodução/Google

Testes comprados pelo Ministério da Saúde perdem a validade entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021

O Governo Federal armazenou em Guarulhos testes para diagnóstico do novo coronavírus e agora pode descartar R$ 6,83 milhões de exames, o número corresponde a 96% dos exames estocados. Ainda não foram distribuídos para rede pública. Isso significa que o Brasil pode descartar mais testes do que realizou.

Até o momento o SUS realizou 5 milhões de testes, e essas unidades que estão perdendo a validade custaram certa de R$ 290 milhões. A compra também é feita pelo Governo Federal e a distribuição é feita por meio da demanda dos governadores e prefeitos. No total, foi investido R$744,5 milhões em testes.

O Governo Federal, por sua vez, explica que sua função era apenas comprar e não distribuir, aponta também que alguns lugares fizeram testes com estratégias próprias que poderia ser ineficiente. Enquanto aguardamos este impasse entre os poderes para decidirem de quem é a culpa, os testes podem sofrer alterações ainda armazenados, e essas pequenas alterações como a temperatura, por exemplo, podem alterar o resultado.

O ministério da saúde já solicitou ao fabricante a possibilidade de estender o prazo de validade da vacina. Nesse caso, é importante que, caso seja possível, o teste deve manter a eficácia e não alteração nos resultados. A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), está verificando a estabilidade da utilização dos testes.